Covid-19: Reflexão para este momento

Covid-19: Reflexão para este momento

Um menino abraçando sua mãe

Olá, Famílias!  
Desejo compartilhar com todos,  um texto muito interessante, que diz: “quando menos é mais”.
Farei um breve resumo para vocês:


Não é fácil dizer qualquer coisa em um momento como esse que estamos vivendo. Uma pandemia nunca vivida por nós, com consequências tão graves quanto complexas, como perda de vidas, de empregos, entre outros transtornos.


Façamos breve “reflexão” sobre  uma pequena fração dessa situação, do ponto de vista do “CONVÍVIO MAIS INTENSIVO COM NOSSAS CRIANÇAS” durante a quarentena.


Para algumas famílias, impõe-se o “desafio da convivência intensa”.
Nunca foi tão importante olharmos para as duas pontas da sociedade: os idosos e as crianças. O que fazer com nossas crianças? O momento é desafiador. 


Além de darmos conta das tarefas de casa e do trabalho, temos as escolas dando continuidade às atividades. Nesse momento, pode surgir a dúvida: o que mais podemos fazer para elas e com elas?Vai aqui, algumas dicas de como podemos propor menos e integrar mais:  como assim?Dependendo da idade da criança, podemos incluí-las nas atividades domésticas, mesmo que depois tenhamos que refazer algumas, como: varrer a casa, arrumar a cama ou guardar os brinquedos.  Essas atividades ensinam que somos parte de um todo. Mostrar também que o bem-estar do lar é responsabilidade de todos e o coletivo é um dos aprendizados que a vida em família nos proporciona. 


Brincar é a linguagem genuína da criança. O que isso significa? Mesmo que não façamos nada, a criança vai encontrar um jeito de brincar. Esse é o modo de se expressar no mundo. Se disponibilizarmos panelas, que usamos pouco, pedaços de madeiras, bacias, colheres de pau, embalagens vazias, garrafas pet ou tecidos, daremos a elas um mundo de possibilidades para a invenção de novas brincadeiras. Elas adoram reproduzir a realidade à sua maneira. Eu sei que isso pode parecer difícil, mas quem sabe aprendemos a relaxar com a bagunça! Quando chegar o final do dia, que tal arrumarmos os ambientes todos juntos? Será que dará certo?Estamos passando por um momento de alto estresse e, se for possível, tolerar um pouco mais de desordem pode ser bom para todos.Toda a crise é também oportunidade. O momento que estamos vivendo é histórico e certamente lembraremos dele com dor, pelas inúmeras perdas, mas também podemos criar: Memórias Afetivas em Nossas Crianças. 


No aconchego de seu colo, com paciência e afeto, diga a seu filho: VAI FICAR TUDO BEM! Essa segurança e cumplicidade será a memória que ele guardará por muito tempo.

Rosângela Hasegawa.

Nenhum Comentário

Deixe um Comentário

Rua Clementine Brenne, 385 | Morumbi – São Paulo / SP – CEP:05659-000 | contato@colegioevolve.com.br
Telefones: (11) 3502-7100 – (11) 99990-5440