Festa junina se torna elemento pedagógico nas escolas

Festa junina se torna elemento pedagógico nas escolas

Festa Junina: crianças dançando quadrilha

Comemorada durante o mês de junho, a festa junina é uma das principais festividades populares do calendário brasileiro. Ela traz um retrato da diversidade do país através das comidas, danças, músicas e histórias típicas. Sua riqueza cultural é tamanha que a festa tornou-se um evento tradicional no calendário escolar.

Rosângela Hasegawa, diretora do Evolve Berçário e colégio Infantil, explica que a festa junina, além de ajudar a quebrar a rotina e movimentar o colégio, serve como instrumento pedagógico ao possibilitar o estudo das tradições de diversas regiões brasileiras.

“Celebrar a festa junina faz com que os estudantes conheçam mais sobre nossa própria cultura e entendam a forma como nos organizamos enquanto sociedade, considerando que houve uma trajetória histórica para chegarmos até aqui”, afirma.

Quando bem trabalhado em sala de aula, o festejo enriquece o repertório e favorece a integração da turma com a comunidade. Isso se dá através de atividades lúdicas e prazerosas que contribuem para o trabalho em equipe e, consequentemente, para o processo de socialização das crianças.

“Em nosso colégio, este universo é vivido por todos: alunos, professores, funcionários e pais. Os preparativos transcendem os muros da escola, chegando à casa dos alunos por meio das músicas que ensaiam, dos trabalhos que produzem, entre outras coisas”, comenta a diretora do Colégio Evolve, que se prepara para celebrar a festa junina no dia 30 de junho.

São inúmeras as atividades que podem ser desenvolvidas nesta época do ano. Além de músicas, colagem, recortes e produção de enfeites para a sala, é possível também trabalhar com brincadeiras, como corrida do saco, dança da cadeira e argola.

A inserção da festa junina no calendário escolar é, portanto, uma excelente ferramenta para incluir na grade curricular diversas atividades interdisciplinares.

“A festa junina é fundamental para que os estudantes se apropriem de novos conhecimentos”, afirma Luciana Barros de Almeida, presidente da Associação Brasileira de Psicopedagogia, ABPp. “É uma oportunidade de eles também reconhecerem e valorizarem as suas origens, atuando e fazendo parte da construção histórica de sua cidade e de seu país”, complementa Rosângela Hasegawa.

Texto original: Portal Terra

Nenhum Comentário

Deixe um Comentário

Rua Clementine Brenne, 385 | Morumbi – São Paulo / SP – CEP:05659-000 | contato@colegioevolve.com.br
Telefones: (11) 3502-7100 – (11) 99990-5440