Volta às aulas

Volta às aulas

Segundo especialistas, a readaptação deve começar uma semana antes em casa. E nada de cobrar os filhos em excesso logo nos primeiros dias.

Acabaram as férias da criançada e é hora de retornar para o período escolar.As responsabilidades voltam e o período exige a readaptação de horários para pais, mães e os filhos. O início das aulas, os amigos e professores novos, a ansiedade pelo novo ambiente escolar, a dificuldade de crianças e adolescentes “entrarem” no novo ritmo. Quer algumas dicas básicas para começar o ano bem e lidar com essa fase de maneira tranquila? Não encha os pequenos com várias cobranças logo no começo do ano e comece a readaptação um tempo antes do primeiro dia de aula.

Inclusive, neste caso, a dica da coordenadora pedagógica do Colégio Joana D Arc, em São Paulo, Cristina Carvalho, é que pais, mães e crianças comecem a reorganizar os novos horários, dormindo bem e na hora certa, cerca de uma semana antes das aulas voltarem. “Outra coisa importante é a alimentação, principalmente pela manhã. Antes de ir para a escola é fundamental que seu filho esteja alimentado, e esse é um ponto que muitos pais deixam passar. É preciso lembrar que ela vai ficar algumas horas em sala de aula e, portanto, uma boa alimentação pode fazer toda a diferença”, diz.

A psicóloga e psicopedagoga do Centro Crescendo e Acontecendo, Cynthia Wood Passianotto, também segue o mesmo raciocínio: começar os preparativos uma semana antes do início das aulas ajuda a regularizar a rotina da criança. “Nesta última semana de férias procure fazer, gradualmente, com que seu filho volte a ter mais disciplina com os horários. Assim ele vai sofrer menos no primeiro dia de aula. Pouco a pouco a criança deve voltar a dormir e acordar no horário, bem como ir diminuindo o horário do videogame e das brincadeiras para que se crie uma rotina de estudos escolares”, recomenda.

Que erros evitar nesse retorno às aulas?

Na avaliação de Cristina Carvalho, o erro principal dos pais é o excesso de cobrança. “Isso é o que gera ansiedade na criança. É preciso valorizar o lado positivo do estudo, aquilo que vai ser bom para elas, e também respeitar o ritmo de cada uma. Nós adultos devemos tornar as coisas mais leves, suavizar a rotina escolar. Os pais devem falar menos e deixar as crianças livres. Certamente isso vai diminuir a ansiedade e tornar as coisas bem mais fáceis “, opina Cristina.

Nada de despedidas longas e “dolorosas” na hora de deixar as crianças na escola. “Isso traduz a insegurança dos pais no momento de deixar a criança na escola”, conta Silvia Prado, coordenadora pedagógica do colégio Nossa Senhora do Morumbi. Cynthia Wood Passianotto considera um erro achar que o início do ano letivo será apenas a retomada do ano anterior. “Sendo que em um novo ano terão novas matérias, novo professor e mudanças que ocasionam ansiedade. Outro erro é achar que retomar a rotina escolar é algo fácil após as longas férias de verão, e que esta adaptação – se não for bem planejada – ocorrerá com facilidade”, afirma.

Quer mais dicas?

Curta a FANPAGE da Ana Paula Padrão

 

EvolveVoltaasaulas

Nenhum Comentário

Deixe um Comentário

Rua Clementine Brenne, 385 | Morumbi – São Paulo / SP – CEP:05659-000 | contato@colegioevolve.com.br
Telefones: (11) 3502-7100 – (11) 99990-5440