Pais falantes estimulam os filhos a falarem mais cedo.

Pais falantes estimulam os filhos a falarem mais cedo.

PAIS FALANTES ESTIMULAM OS FILHOS A FALAREM MAIS CEDO. SAIBA MAIS!
Especialistas alertam que algumas crianças não falam cedo porque podem ter algum probleminha na audição. Otorrino e fono devem ser aliados nessa hora. Confira!

Ficar na expectativa para que o bebê fale as primeiras palavras é algo muito aguardado pelos pais. E apesar de algumas crianças demorarem um pouco mais na formação das primeiras sílabas, isso não deve ser encarado como um problema, ok? Isso porque os especialistas alertam que cada criança tem seu tempo para desenvolver as habilidades próprias. Sem contar que, sem perceber, algumas atitudes de pais e mães também podem atrapalhar esse desenvolvimento da linguagem da criança. Alguns deles é reforçar a palavra errada que o filho acabou de dizer, além de pronunciar palavras no diminutivo, inventar nomes para objetos de uso da criança ou mesmo criar um vocabulário dentro da família com as palavras erradas ditas pela criança. Portanto, antes de continuar a leitura jpa elimine do vocabulário a tão conhecida “tetê”. O correto é dizer “mamadeira”.

“Antecipar a palavra que a criança vai dizer ou entregar o que ela pede só porque ela está apontando também são práticas que facilitam para o adulto, mas não favorecem o aprendizado do pequeno. Podemos estimular isso desde a barriga da mãe. Muitas pesquisas têm demonstrado que a criança está imersa em sons e linguagem desde os primeiros meses de gestação. Fale com seu filho, ouça música, conte histórias a ele e continue com esses hábitos durante a vida”, recomenda Georgia Vassimon, professora do curso de Especialização Formação em Psicopedagogia do Instituto Sedes Sapientiae.

LEIA AINDA: 7 dicas para facilitar a volta às aulas das crianças

E muito cuidado. A proteção excessiva por parte de alguns pais e mães também pode ser algo que limita o desenvolvimento da fala da criança. “É preciso ter atenção quanto à proteção em excesso. O seu filho precisa sentir a necessidade de falar. É um processo novo e difícil para ele. Se ele aponta e tem o que quer na mão, sempre usará esta atitude e não será forçado a falar. Outros equívocos são repetir a palavra errada que o filho diz, abusar dos diminutivos ou se utilizar de uma linguagem infantilizada e diferente”, diz Jurema Esteban, pedagoga e coordenadora-geral do Colégio Evolve, em São Paulo.

É importante salientar que o desenvolvimento da fala difere em cada criança. “A fala, como a maioria das aprendizagens e aquisições dos pequenos, não tem uma idade determinada. Seu desenvolvimento vai depender dos estímulos, interações e do próprio desenvolvimento psicomotor da criança. Mas, em geral, essa fase tem início por volta do primeiro ano do bebê”, pontua Georgia. Jurema explica ainda que as crianças começam a falar as primeiras palavras e emitir sons entre os 12 e 18 meses. “Com aproximadamente dois anos o vocabulário expande diariamente e começam a se formar frases simples”, diz a pedagoga.

Outra atitude que os pais devem evitar é estigmatizar a criança ao comparar seu desenvolvimento com o de outras. Então, evite dizer esse é “o falante, o esperto, o outro é tímido, não se coloca”. São muitos exemplos em que os adultos, por pequenas diferenças de desenvolvimento, ampliam e classificam as crianças sem ter ideia do quanto podem estigmatizá-las. Essas atitudes diminuem o seu filho e o esforço que ele está fazendo para crescer. “As crianças são diferentes. Algumas são mais verbais e outras constroem narrativas na ação simbolizando os acontecimentos. E o que é importante nessa fase é que iniciem a simbolização”, observa a professora do Instituto Sedes Sapientiae.

Quer mais dicas sobre como estimular seu filho a desenvolver as habilidades da fala?

CLIQUE NAS IMAGENS PARA CONFERIR!

* Curta a FANPAGE da Escola de Você

* Siga o Tempo de Mulher nas redes sociais: Facebook / Twitter / Instagram

* Curta a FANPAGE da Ana Paula Padrão

http://tempodemulher.com.br/amor-e-sexo/pais-e-filhos/pais-falantes-estimulam-os-filhos-a-falarem-mais-cedo_-saiba-mais-

Nenhum Comentário

Deixe um Comentário

Rua Clementine Brenne, 385 | Morumbi – São Paulo / SP – CEP:05659-000 | contato@colegioevolve.com.br
Telefones: (11) 3502-7100 – (11) 99990-5440